sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

Assuntos alheios

Obra Trouxas Ensanguentadas, do artista luso-brasileiro Artur Barrio

Um corpo na rua
Produto violável
Símbolo sem sujeito
Reflexo do outro
E pensas que é tão teu.

Discreto, obsoleto
Coletivo do bonde que passa
Descola uma hora
Decola na esquina
Social

Um corpo sumia na ladeira
Um oco de corpo
Via-o pelo copo
Corpo vermelho
Abraçava o chão
Reunia tantos outros
Rezavam baixinho
Salvação

Silêncio
_________________ 
Um corpo nasceu

Nenhum comentário:

Postar um comentário