sexta-feira, 4 de outubro de 2013

Cotidiano


Sorriso concreto
rosto discreto
anda na rua
insinua
abraço no vento.

Não!

Era lamento
olhar passageiro
descalço
corpo inteiro
Fardado de graça
corre pela praça
Perde o bonde
Tostão!
não sabe onde.
Perdeu
pão
feijão
emoção

cotidiano
todo ano

2 comentários:

  1. Olá Rafaela.... Adorei seu blog.
    Lindas palavras, lindos versos, dá pra sentir a emoção, os sentimentos que neles estão.

    Ótimo final de semana pra ti. Continue recheando a vida com poesia... Torna ela não tão amarga e esperançosa.

    ResponderExcluir
  2. Bom dia Rafaela.. primeiramente obrigado pela visita e comentario.. me sinto bem assim mesmo um nomade deixando pegadas e versos pelas areais do tempo rsrs faz parte né.. sobre tua postagem fabulosa.. a poesia que ainda não parei para fazer curta rimada e com conteudo revelador dentro.. é o dia a dia descrito em versos.. lindo dia grande abraço

    ResponderExcluir